Interação Homem + Natureza – Quais os Benefícios?

posted in: Blog | 0

Praças, jardins, flores, fitocidas (substâncias produzidas por plantas contra micro-organismos) têm efeitos benéficos em humanos, conta Yoshifumi Miyazaki, codiretor do Centroadventure para Meio Ambiente e Saúde da Universidade de Chiba, no Japão, uma das instituições mais ligadas ao tema no mundo.

Seu trabalho tem como base a premissa de que passamos 99,99% de nossos cinco milhões de anos de evolução como primatas em meio à natureza, portanto seríamos essencialmente conectados a ela. O corpo humano foi feito para se adaptar à natureza, assim apontam pesquisas ligadas à biofilia: teoria que defende nossa facilidade em amar tudo o que é vivo, e, por isso, a natureza simplesmente nos faz sentir melhor.

Cientistas de diversos países  perceberam que, ao entrar em contato com o verde, o corpo logo responde, de forma sutil, com pressão mais baixa e maiores níveis de glóbulos brancos (responsáveis pelas defesas do organismo), entre outros.

Um dos primeiros a demonstrar que a natureza faz bem foi Roger Ulrich, em 1984, ao comparar pacientes em quartos com janelas voltadas para árvores com aqueles cujos quartos ofereciam vista para uma parede de tijolos, em um hospital nos Estados Unidos. Seus resultados demonstraram que pacientes com acesso ao verde saíram mais cedo do hospital, tomaram analgésicos mais fracos ou em menos quantidade, tinham menos comentários críticos sobre a enfermagem e menor número de pequenas complicações pós-cirúrgicas.

Pesquisas de Miyazaki, da Universidade de Chiba, trazem números interessantes sobre a influência de caminhar em ambientes naturais. Depois do segundo dia de andanças numa floresta local, um determinado tipo de glóbulos brancos, as células de defesa do organismo, teve um aumento de 56% nesses indivíduos. Uma quantidade 23% maior das células em relação ao estado original foi mantida durante um mês após a caminhada e o retorno à vida urbana. Para os pesquisadores, este foi um sinal claro de como a natureza pode contribuir para a medicina preventiva. Por causa disso, desde 2005, no Japão, há diversos locais onde se pode praticar a “Terapia de floresta” (chamados shinrin-yoku), uma caminhada por áreas verdes com potencial de curar o estresse.

Para eliminar dúvidas, os pesquisadores compararam os efeitos de caminhadas em ambientes urbanos e naturais, usando os mesmos indivíduos. Além dos glóbulos brancos, foram analisados a quantidade de cortisol (um indicador de estresse), pressão sanguínea e batimentos cardíacos. Notaram uma diminuição de 16% no cortisol, de 4% para batimentos cardíacos, de 2% para a pressão arterial, entre outros efeitos.

Há também estudos que demonstram os benefícios de se viver perto da natureza, a pesquisadora Jolanda Maas, do Centro Médico Universitário de Amsterdã, concluiu que pessoas que vivem próximas da natureza teriam 21% menos chances de desenvolver depressão.
As explicações para o efeito da natureza sobre nossa saúde são muitas, porém três fatores são mais apontados pelos pesquisadores: estar na natureza normalmente é relacionado à atividades físicas; atividades na natureza muitas vezes estimulam a socialização; e a natureza oferece uma oportunidade de fuga da rotina e suas exigências, diminuindo o stress.

Foi pensando em tudo isto que a Homeostase criou o Homeostase Adventure, uma aventura em grupo em meio à natureza, um dia para você se conectar ao verde e a terra, sentir o vento no rosto, fazer novos amigos e interagir, além de enfrentar e superar novos desafios.

Precisa de mais motivos?

Em janeiro nossa próxima aventura acontece! Em breve mais informações.

HOMEOSTASE FITNESS & WELLNESS

 

 

Leave a Reply